sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

NBB 2016/2017: Paulistano 103 x 96 Flamengo


Após quatro vitórias seguidas, o Flamengo não resistiu à juventude do Paulistano e perdeu na noite desta quinta-feira por expressivos 103 x 96.

A pior derrota com o placar mais elástico do adversário foi em 2008/2009 para o Limeira, por 108 x 101 e em 2009/2010 para o Bauru, por 108 x 105.

Lucas Dias terminou com incríveis 31 pontos.

Pelo Flamengo, destaque para Marcelinho com 26 pontos e oito assistências.

O jogo não teve defesa. No último quarto o Paulistano ganhou por 34 x 25 e virou a partida. A equipe paulista acertou 63,6% de bolas de três, a Rubro Negra 53,6%.

O NBB pausa novamente, e o Flamengo volta à quadra no dia 11, em Manaus, contra o Vasco.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

NBB 2016/2017: Liga Sorocabana 58 x 90 Flamengo

Foto: Murilo Amadei / LSB

O Flamengo atropelou a Liga Sorocabana por 90 x 58, conquistou a quarta vitória seguida e agora torce por derrota do Brasília frente ao Pinheiros nesta quarta-feira para se tornar líder do NBB.

Já o rival Vasco, foi atropelado em casa pelo Bauru, que segue subindo na tabela, por 90 x 64.

Com destaques para Mineiro e Hakeem Rollin, que tiveram suas melhores atuações na temporada. O brasileiro contribuiu com 14 pontos e quatro rebotes e o americano com 14 pontos e oito rebotes, terminando com 100% de aproveitamento.

Marcelinho também fez um ótimo jogo: 11 pontos, quatro rebotes e seis assistências. Marquinhos foi o cestinha com 15 pontos.

Se não fossem aquelas três derrotas seguidas, resultado dos desfalques, o time seria líder de forma isolada e tranquila.

Agora com Marcelinho e Fischer recuperados e Mineiro voltando a ser o jogador importante que foi na temporada passada, só fica faltando a volta do Humberto pro Flamengo chegar forte nesta reta final de NBB e buscar o quinto título seguido.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Dupla Atletiba faz história. Flamengo tem até 2019 para seguir o mesmo caminho e desbravar a transmissão pela internet

O Flamengo assinou com a TV Globo contrato de três anos para o Campeonato Carioca, ao contrário dos outros rivais cariocas que assinaram por oito anos.

Apesar da imensa luta contra a FERJ e a relutância em não assinar com a televisão, o clube, no final, receberá os mesmos R$ 15 milhões que Fluminense, Vasco e Botafogo. De fato, deixou a impressão que o clube lutou muito, para conseguir tão pouco. A única vitória, no entanto, foi ter tirado a FERJ da intermediação da sua grana.

Com isso, o Rubro Negro é o único clube no Brasil que recebe diretamente da televisão a grana do estadual. Antigamente, a FERJ manipulava o dinheiro da forma que quisesse, inclusive tirando uma parte da cota de televisão dos quatro grandes para aumentar a premiação. Ou seja, fazia graça com o bolso dos outros.



ATLETIBA

Quem resolveu bater de frente pesadamente contra a Federação e a televisão foi a dupla Atlético-PR e Coritiba. Ambos se recusaram a assinar com a TV Globo, que ofereceu míseros um milhão de reais pela campeonato.

Sem televisão, os dois clubes uniram forças e decidiram que a transmissão seria via youtube. O anuncio deste feito inédito foi divulgado durante toda a semana.

Porém, eis que a Federação Paranaense de Futebol impediu que a partida ocorresse momentos antes do apito inicial, dando ordem para a equipe de arbitragem não iniciasse o jogo até que a equipe de transmissão contratada pelos clubes deixasse o gramado.

Segundo a entidade, o contrato com a TV Globo veta essa "concorrência". No entanto, nem Atlético nem Coritiba assinaram contrato de transmissão. Mas, vejam que absurdo, a Federação assinou contrato com a televisão.

Os clubes, unidos, decidiram peitar a Federação e não disputar a partida.

O sucesso da transmissão foi estrondoso. Segundo a ESPN Brasil, foram 440 mil acessos a seus canais no Youtube. O pico de audiência aconteceu durante a confusão na Arena da Baixada, com 87 mil simultâneos. Foram 4,5 milhões de minutos assistidos e ainda 41 mil comentários. Em seus canais, eles saltaram no Youtube de 21.036 mil para 38.028 mil inscritos no caso do Coritiba e de 18.666 mil para 33.282 no do Atlético-PR.

O próprio Youtube procurou as diretorias para oferecer suporte após a repercussão da iniciativa no fim da última semana.

Existe ainda a expectativa de ser lançado um aplicativo para a transmissão ao vivo no celular ou tablet.



FLAMENGO EM 2019

Em 07 de abril de 2016, o Conselho Deliberativo do Flamengo aprovou a renovação do contrato com a TV Globo dos direitos de transmissão para o período de 2019 a 2024. Neste pacote estão inclusos: Tv aberta, fechada e PPV.

Ou seja, desta vez não incluiu as transmissões via internet.. Quer dizer: é do Flamengo os direitos sobre as transmissões em streaming. A NFL, em 2016, fechou contrato com o twitter, que ganhou a concorrência do facebook, para transmitir suas partidas ao vivo para o mundo inteiro. A dupla paranaense revolucionou e surpreendeu com a tentativa de transmissão ao vivo do clássico via youtube / facebook.

O Flamengo tem até 2019 para estudar e formatar esse tipo de transmissão ao vivo dos jogos sem televisão. Pode ser exclusivamente para os sócios? Via twitter? Facebook? O mercado é gigantesco e incalculável.

Flamengo envia ofício para a FERJ e pede que se cumpra o regulamento: semifinal no Engenhão

É impressionante o quanto se tem gastado lenha para uma fogueira que não vale absolutamente nada para o Flamengo nesta temporada.

Inicialmente a FERJ informou que o clássico da semifinal de sábado seria em Juiz de Fora. Entretanto, de forma bizarra, não comunicou à prefeitura, que negou a possibilidade desse jogo acontecer na cidade mineira.

Diante da negativa, a Federação convocou os dois clubes e mais a televisão para uma reunião hoje às 15h. Tudo indica que Vasco e FERJ vão propor o adiamento da partida para o dia 05, data que seria a final da Taça Guanabara, ou seja, três dias antes da estreia na Libertadores.

O Flamengo não aceita essa sandice e enviou ofício à FERJ. Confira os principais trechos:

Inicialmente o clube afirma que não concordou com a alteração da designação da semifinal para Juiz de Fora:



Em seguida, afirma que o regulamento precisa ser cumprido: sem Maracanã, o estádio a ser usado é o Engenhão.


E termina sedizente a favor das duas torcidas no estádio:


Agora, se há uma liminar que proíbe duas torcidas em clássicos, só nos resta lamentar, mas entender pela situação caótica que vive o Rio de Janeiro.

Proibida a venda de mando de campo para o Brasileiro: ganha o Flamengo tecnicamente, mas terá problemas financeiros


Por decisão dos clubes, a CBF anunciou nesta segunda-feira a proibição da venda de mando de campo para o próximo Campeonato Brasileiro.

É uma decisão radical, pois há diferença entre vender o mando de campo e exercer o mando de campo fora de casa, como o Flamengo fez nas vezes em que jogou no Pacaembu.

É fato que impede o desequilíbrio técnico, por exemplo: o América-MG ter jogado em Londrina contra o Palmeiras, ou o Santos jogando em Brasília contra o Flamengo. Entretanto, poderia ter permitido pelo menos dois ou três jogos fora do estado de origem.

Em que pese a falta de estádio no Rio, sempre fui particularmente contra o Rubro Negro ter o mando de campo e precisar ter de viajar para exercê-lo. No próprio discurso do Zé Ricardo ao final do passado foi levantada a bola do desgaste por conta das excessivas viagens.

Ganha o Flamengo no ponto de vista técnico por atuar no Rio, mas financeiramente o clube terá problemas, visto que a receita de bilheteria prevista no orçamento seria de R$ 61 milhões e terá à disposição a Arena da Ilha com capacidade para 21 mil torcedores, o que na prática deve virar 16, 17 mil de torcedores Rubro Negros, sem contar as séries de indefinições em torno do Maracanã. Em 2016 o orçamento previa R$ 50 milhões em bilheteria e mesmo com as viagens conseguiu apenas R$ 32 milhões.


CAPACIDADE

A capacidade mínima dos estádios foi reduzida de 15 mil para 12 mil torcedores. Segundo a CBF, os estádios terão“avaliações qualitativas e minuciosas” em itens como gramado, placar, vestiários e cabines de imprensa.


DESFALQUES

Os convocados para amistosos em junho e novembro, duas datas-Fifa, ficarão de fora dos seguintes confrontos: Sport (f), Avaí (f), Ponte (c), Cruzeiro (c), Palmeiras (f), Coritiba (f).

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Estadual 2017: Flamengo 4 x 0 Madureira


O Flamengo derrotou o Madureira, que até então estava invicto, por 4 x 0 e garantiu o primeiro lugar na fase do grupo. Na semifinal da Taça Guanabara, a equipe Rubro Negra enfrentará o Vasco, no sábado, ainda em local indefinido.

Novamente não foi um jogo de encher os olhos, exceção à metade do segundo tempo. Pelo forte calor e pelo contexto de uma classificação garantida, o time não partiu para definir o jogo no começo.

E fez o que mais tem feito nos últimos jogos diante de um time todo fechado: muita troca de passes e bolas erguidas na área. Somente no primeiro tempo foram 26 no total, sendo incríveis 15 escanteios - resultados em sua grande maioria dos cruzamentos cortados.

Apenas um cruzamento foi de fato uma jogada trabalhada: bola pela direita, Mancuello desviou e Guerrero chutou em cima do goleiro.

O Flamengo tem os seis melhores passadores do campeonato: os dois zagueiros, os dois volantes e os dois laterais. O que revela um time ainda sem saída de bola contra adversários fechados.

Fonte: Footstats

Faltou Arão acelerar a saída de bola, faltou Trauco subir um pouco mais. Mancuello nem Diego conseguiram encontrar brechas na muralha de Madureira, que vestia uma camisa em homenagem ao glorioso Império Serrano.

Coube ao talento individual para abrir o marcador: Diego, na raça, deu carrinho, recuperou a bola e fez um belo gol, logo após o adversário ficar com um a menos.

Mesmo com um a menos, o Flamengo não conseguia se impor no segundo tempo, e ainda levou perigo, graças à saída errada de bola do Arão. Trauco não cortou o cruzamento e a trave salvou Muralha de levar o empate. Foi o único perigo real.

Zé Ricardo viu bem: tirou Arão e entrou com Paquetá. O time começava a ficar mais leve e veloz. Trauco distribuiu sua quinta assistência e deixou Guerrero livre para marcar o segundo.

É o sexto gol em seis jogos. Marca impressionante do peruano, que além dos gols tem realizado boas movimentações.

Zé Ricardo fez outra boa substituição: Vizeu no Guerrero, que já tinha amarelo. E o Flamengo partiu pra cima de forma alucinada em busca de gol.

Mesmo com o adversário recuado, o Flamengo saía com velocidade e viu na velocidade e inteligência dos seus dois jovens a arma para ampliar o marcador.

Como um ponta, Vizeu deu passe açucarado para Mancuello fazer o terceiro. Quase marca mais um em cabeçada pra fora. E para completar, Paquetá, com a marcação chegando, descobriu um chute inacreditável para fazer o quarto gol.

O Flamengo conseguiu unir a força de seus dois principais jogadores neste começo de temporada: Diego e Guerrero com o talento e velocidade de seus principais talentos: Vizeu e Paquetá.

Se no primeiro tempo foram 26 bolas erguidas, no segundo tempo foram apenas 12. Esse precisa ser o time. Com velocidade na saída de bola, Mancuello mais centralizado, Trauco avançado e sendo efetivo nas subidas, Vizeu com ótima movimentação. Rômulo por vezes vindo parar na direita. Foi interessante.

Quarta-feira contra o Ceará pela Primeira Liga acaba oficialmente a pré-temporada. Depois vem Vasco, Fluminense e San Lorenzo.

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Maracanã não estará à disposição nem para o começo do Brasileiro. É hora do Flamengo procurar outro caminho


A cada dia que passa as notícias sobre o futuro do Maracanã são mais assustadoras. Ontem, segundo coluna do Lauro Jardim em O Globo, as duas empresas que disputam a compra da concessão estimam que, entre a escolha da Odebrecht e a bola rolando, vão se passar três meses.

Ou seja, o Maracanã deve continuar fechado por mais três meses. O Brasileirão começará em maio com o estádio fechado.

E tem mais: para reabrir o estádio, as duas empresas acreditam ter que gastar R$ 30 milhões para colocar o Maracanã pronto para funcionar, além dos R$ 60 milhões que deverão ser pagos à Odebrecht pela compra da concessão.

Em outubro / novembro, quando o Flamengo por conta própria reabriu e administrou por quatro jogos, o Maracanã estava pronto para receber partidas: uma grama nova foi plantada por uma empresa contratada pelo Rubro Negro, além da limpeza, segurança e bilheteria que ficaram à cargo da Gávea.

Hoje, três meses depois, o saldo é de completo abandono, sujo, deteriorado, gramas secas e sem condições de uso.

O Flamengo precisa seguir sua vida: seja investindo pesado na Arena da Ilha e, principalmente, já resolvendo sua vida em definitivo para construir seu estádio próprio.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Basquete e futebol: as vitórias do Flamengo nessa quinta-feira

Vitória no basquete e futebol na noite desta quinta-feira.

Pelo NBB, o Flamengo derrotou o Campo Mourão por 79 x 69, em ótima partida coletiva do elenco Rubro Negro.

Pela Primeira Liga, os reservas da Gávea venceram o América-MG por 1 x 0 e classificaram a equipe para a semifinal, que só acontecerá, inexplicavelmente, no segundo semestre.


BASQUETE

Após a vitória na prorrogação contra o Pinheiros, a equipe Rubro Negro passou duas semanas sem uma partida. Este intervalo ajudou muito o Flamengo: os contundidos Fischer e Marcelinho retornaram e José Neto pôde treinar a equipe.

Como resultado: a ótima vitória contra o Mogi por 96 x 87 e a convincente vitória contra o Campo Mourão por 79 x 69. Apesar do placar com apenas dez pontos de diferença, o jogo foi bom.

Olivinha segue sua ótima fase. Em apenas 22 minutos, anotou 15 pontos e pegou 12 rebotes. É a 13ª e a quarta consecutiva que o ala-pivô termina com duplo-duplo. Marquinhos e Marcelinho marcaram juntos 28 pontos e a dupla JP Batista e Rollins anotou 24 pontos. 

Novamente o time cresceu no quarto final, à exemplo do confronto contra o Mogi. O Flamengo já vencia por 54 x 44 ao final do terceiro quarto. Na metade do período final fez 16 x 7, abriu 70 x 51 e liquidou a partida em 79 x 69.



FUTEBOL

Quando se joga com time totalmente reserva, vemos exatamente o que aconteceu ontem. É muito feito, não tem entrosamento, não tem uma jogada ensaiada. Por isso, se puder escolher, é melhor fazer time misto do que todo reserva. Entretanto, ontem não tinha escolha: os titulares precisavam treinar durante a semana e principalmente ficar no Rio. O foco precisa ser o 08 de março. Desta forma, fizeram certo.

E foi até melhor não contar com os titulares, apesar da presença do Éverton e Berrío que possivelmente estarão entre os 11, pois, o que bateu o América-MG não foi brincadeira. Conseguiram derrubar duas vezes e tirar sangue do Berrío. Ele e Damião tiveram que sair no intervalo.

Porém foi interessante ver o colombiano jogar, embora por pouco tempo. Foi dele o passe para Gabriel marcar o único gol. É a sua segunda assistência em três partidas e sem jogar os noventa minutos. 

Mesmo com teoricamente dois pontas, Zé Ricardo montou o time no 4-4-2, tendo o Berrío ao lado do Damião. Gabriel e Éverton centralizados. O problema que o Flamengo não conseguiu dosar, saber a hora de subir a marcação e marcar no meio de campo. Fez o gol, iniciou marcando pressão, mas depois começou a marcar atrás da linha do meio de campo, deu a bola para o América-MG que, mesmo sendo um time horroroso e carniceiro, levou perigo justamente por ter a posse e por enfrentar uma defesa que ainda não conseguiu acertar a marcação com os volantes. 

À exemplo do jogo contra o Grêmio, Muralha fez outra grande defesa em chute da intermediária, justamente ali entre os volantes e os zagueiros, que fizeram um bom jogo. 

No segundo tempo finalmente o adversário ficou com um a menos. E o Flamengo fez o que mais tem feito: toque de bola sem muita objetividade. Ainda teve um bom passe vertical do Éverton pro Cafú, e depois do Adryan pro René, infelizmente ambos perderam.